9 razões pelas quais você deve fazer Vídeo Marketing JÁ (+ Infográfico)

A história de amor entre o conteúdo e o vídeo foi forjado pouco a pouco. É mais que óbvio que o conteúdo mantém um idílio com o vídeo que vai durar (não sabemos se para sempre), pelo menos, muitos anos. E esta relação gosta tanto os internautas que o material audiovisual e representa 78% de todo o conteúdo que se consome na rede. Algo que as marcas não podem seguir obviando.

Mas, se ainda lhe resta alguma dúvida sobre a necessidade de utilizar Vídeo Marketing em sua estratégia digital -ou você morre de preguiça porque não sabe por onde começar, aqui estão algumas razões que lhe dão o empurrão que você precisa.

1. Os números

100 milhões de internautas consomem vídeo diário. 9 de cada 10 vêem os vídeos das marcas que seguem e 65% deles acaba visitando o site após fazê-lo. Quase metade dos usuários de Internet entre 25-54 anos compartilham vídeos on-line que já ocupam mais de 50% de todo o tráfego móvel. Em 2018, implicará o 84% de todo o tráfego na Internet.

2. São fáceis de consumir

Consumir vídeo não requer nenhum tipo de esforço por parte do usuário (que reconozcámoslo, é algo vago por natureza). Basta clicar em play e assistir. O conteúdo audiovisual é infinitamente mais divertido do que ler um texto e atrai a atenção do usuário por muito mais tempo.

3. São compartibles

Os vídeos são mais suscetíveis de serem partilhados do que qualquer outro conteúdo. Especialmente aqueles de conteúdo emocional e de humor. Mas, atenção! Nunca diga a uma agência “eu quero um viral”. Os virais não nascem, se fazem. O que importa é conhecer o seu público-alvo, o suficiente para dar-lhe exatamente o que você quer. E serão eles que decidam se partilham e quanto. Mas, para começar a trabalhar, tenha em conta um dado: o 90% dos vídeos que são compartilhados contêm histórias que apelam para as emoções (positivas ou negativas).

Saiba Mais:  As melhores galerias para buscar inspiração para o seu próximo projeto

4. Aumentam os índices de conversão

90% dos compradores online afirmam que o vídeo ajuda na decisão de compra e 85%, está disposto a comprar em sites onde existem vídeos porque o conteúdo audiovisual torna mais atraente o produto e ajuda a entendê-lo. Em uma estratégia de Email Marketing a inclusão de vídeo é quase mágica: aumenta a taxa de abertura em 5,6%, o CTR em mais de 96% (de acordo com Implix), e diminui as baixas 75% (de acordo com a Forrester Marketing). No caso das landing pages, as conversões aumentam em 80% quando incluem vídeos.

5. Favorecem o engagement

Em um minuto de vídeo, é a mesma informação que em 1,8 milhões de palavras. O vídeo permite explicar a sua mensagem com muitos mais recursos e de uma maneira muito mais criativa e emocional. As imagens, sons, montagem e uma voz em off são muito mais efetivos para contar a sua história. Além disso, está demonstrado que 80% dos visitantes que lembra muito melhor uma marca depois de ter consumido vídeos da mesma.

6. Contribuem para o SEO

Como os vídeos que captam a atenção -aumentando o tempo de permanência em nossa página e compartilham, beneficiam o posicionamento natural. Em concreto, têm 50 vezes mais chances de aparecer na primeira página do Google que qualquer outro conteúdo (de acordo com a Forrester Research). Um usuário pode passar de 5 minutos consumindo vídeos no site de uma marca do seu tablet (é o dispositivo onde mais se consomem) e três minutos no smartphone.

Saiba Mais:  O que é um Lead Magnet?

7. Começam a competir com a televisão

De certeza que já reparou que você mesmo-ou muita gente que você conhece. – vê cada vez menos a televisão para consumir séries e conteúdo online. Pois esta percepção já tem números. 42% dos usuários de vídeo online admite que vê menos televisão do que antes. Além disso, o prime time de ambos conteúdos audiovisuais coincidem-de 14:30 às 15:30 horas e das 22:00 às 23:00 horas-, o que augura-se que esta tendência vai acabar se tornando uma concorrência real.

8. Não têm que ser caros

Quando falamos de Vídeo Marketing, não nos referimos necessariamente a grandes produções audiovisuais. Fazer Vídeo Marketing não é pendurar o spot de tv no Youtube ou faça display com ele. As peças audiovisuais devem ser pensadas especificamente para digital. E se um vídeo de campanha exige uma produção profissional para levá-lo a cabo, o conteúdo em vídeo em seu blog ou redes sociais pode ser tão caseiro como o de seus usuários. A partir de subir um passo a passo de produto para o Youtube gravado com um telemóvel -sim, com um tripé e um pouco de graça – a pequenas pílulas audiovisuais divertidas ou explicativas com qualquer uma das dezenas de aplicações móveis (Vim, Instagram, Cameo, MixBit, etc) sencillísimas de usar e que lhe permitem editar, colocar filtros e adicionar músicas e textos a partir do próprio smartphone.

Saiba Mais:  Como conseguir mais engajamento no LinkedIn

9. Os usuários e as plataformas sociais já foram enviados ao carrinho

O usuários já estão consumindo vídeo (se você enviar você para o carro ou não). E as plataformas sociais sabem disso e agem em conformidade. Depois de comprar Vine, no final de janeiro, o Twitter abriu a possibilidade de gravar, editar e compartilhar vídeos de 30 segundos a partir do seu app.

Snapchat, por exemplo, está a dar um grande sucesso (com mais de 100 milhões de usuários), graças, em boa parte, à sua funcionalidade de vídeos que autodestruyen alguns segundos depois de terem sido vistos. Permite que até mesmo transmitir ao vivo dentro de um bate-papo. Facebook, consciente também da importância do vídeo online, comprou a startup QuickFire Networks, que comprime vídeos para reduzir o consumo de dados de seus usuários.

O vídeo on-line – e, em consequência, usá-lo para nossas estratégias de marketing – é uma revolução em marcha que, em 2018, de acordo com as previsões, implicará 84% do tráfego na Internet. Uma revolução que se conecta com o seu público, falando a mesma língua que eles, criando o conteúdo que lhes interessa e no formato que gostam. Como se associar?

video_marketing

Artigos relacionados

As melhores galerias para buscar inspiração para o seu próximo projeto

as marcas como novas religiões

As Buyer Pessoas em sua estratégia de Marketing

A estrutura ideal de um post e tipos de posts

Inspire-se, as melhores sites para evitar um bloqueio criativo

Como medir o sucesso de seus conteúdos

Como usam as marcas

Como identificar fãs falsos no Facebook

Como fazer vídeos de produto para o Instagram ou sua loja online

Como fazer uma newsletter efetiva

Como fazer uma campanha de Inbound Marketing e não morrer na tentativa

Como fazer um plano de divulgação de conteúdos

Como fazer uma hashtag perfeito e mais relevante

Como fazer infográficos: 90 recursos úteis

Como fazer e-mail marketing

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *