Como otimizar o seu SEO móvel de um site

Parece que nos últimos anos não parou de ver manchetes como este. E não é de admirar se olharmos ao nosso redor. Pode até que você esteja lendo isso a partir do dispositivo móvel.

Um dos aspectos que torna imprescindível otimizar um site para celular é que ao fazer isso, também estaremos otimizando o seu SEO. O Google tem em conta se uma página está adaptada para o celular na hora de mostrá-la.

Isso não quer dizer que o Google punida por lei um site por não estar adaptado, mas é um fator que faz com que posicionada mais para cima ou mais para baixo.

Neste post vamos dar algumas dicas para ter um site adaptada para celular e que esteja otimizado em face dos buscadores.

Como otimizar o seu SEO móvel de um site

Ter um projeto adaptado

Quando a pesquisa é feita a partir de celular, a experiência do usuário é um fator decisivo. Não é de se estranhar que o Google exiba resultados diferentes dependendo do dispositivo que você faça uma pesquisa.

O Google recomenda que adaptar um site para o celular usando o design responsive. Deste modo, o conteúdo será corretamente, independentemente do tamanho da tela onde você visualiza.

No entanto, é verdade que em algumas ocasiões pode ser caro adaptar um web design responsive; por isso, o Google não vai deixar de lado aquelas páginas que não possam pagar.

A desvantagem de ter uma versão móvel é que há que contar com aspectos como conteúdo duplicado, redirecionamentos, etiquetas alternate média, sitemap específicos, etc., Ao fim e ao cabo, é o que implica ter um site independente.

Ter uma navegação com foco na experiência do usuário é primordial para o Google. O tamanho e o texto dos CTAs, que os botões de voltar levem à página anterior e não para a home e que o projeto seja consistente em todo o site, são aspectos importantes que devem ser tidos em conta.

A velocidade de carregamento

Para o Google é tão importante a velocidade de carregamento que, em outubro de 2015 lançou o projeto AMP (Accelerate Mobile Pages). Consiste em um código HTML super reduzido que faz com que os sites funcionem mais rápido quando se acede-se a elas a partir de um dispositivo móvel.

Para verificar como é rápida a velocidade de carregamento de um site podemos fazê-lo com a ferramenta PageSpeed Insights do Google. Com ela podemos saber, em uma escala de 1-100, como é rápida a velocidade de um site móvel. Além disso, diz-nos que aspectos precisamos melhorar em função de suas prioridades.

Otimizar as imagens

Um dos aspectos na hora de otimizar a velocidade de carregamento é o tamanho das imagens. Um tamanho reduzido facilitará e acelerará o processo de carga, tanto para os mecanismos de pesquisa e usuários.

Evitar redirecionamentos desnecessários

No caso de ter de implementar páginas de redirecionamento, tenta que todos eles apontem diretamente para a URL de destino.Cada redirecionamento aumenta o tempo de carga de cerca de 0,6 segundos. Ter páginas com mais de um redirecionamento fará com que o site carregue mais lenta, tanto para o usuário quanto para os mecanismos de pesquisa.

Um exemplo

Realizamos a pesquisa no Google por “voos para Menorca” na janela de navegação anónima. Ao mesmo tempo e desde o mesmo perfil de usuário no google Chrome, tanto no telemóvel como no ambiente de trabalho. Vemos os seguintes resultados:

posicionamento-seo-secretáriaposicionamento-seo-móvel

Há posições que variam em móvel de frente para as de trabalho, como é o caso da Iberia e de Skyscanner

Por que Iberia posiciona-se antes que Skyscanner no celular e não no ambiente de trabalho?

Analisamos a experiência de usuário em móvel com a ferramenta Speed Insight do Google e vemos que em móvel Iberia está mais otimizada em relação à experiência do usuário; no entanto, para a velocidade de carga acontece o contrário.

otimização-seo-móvel

Agora vamos olhar para o interior de ambas as páginas:

Os dois sites estão adaptados para o celular: uma em responsive (Skyscanner) e a outra em versão mobile (Iberia). No entanto, a versão móvel posiciona acima do responsive. Isso corrobora o que dissemos anteriormente: o Google prefere responsive mas nem por isso vai ignorar as versões móveis.

páginas-móvel

No entanto, há um detalhe que as diferencia é o tipo de conteúdo. A Iberia mostra diretamente alguns resultados de viagens a Lisboa e tem o texto justo e necessário. Ou seja, ataca melhor a intenção do usuário que Skyscanner, que tem um texto de quase 500 palavras que não é fácil de consumir do móvel.

Talvez a Skyscanner lhe sirva de ter um texto de 500 palavras em sua página de voos baratos para Menorca para posicionar melhor do que Iberia em ambiente de trabalho. No entanto, o celular não é assim.

Conclusão

As consequências de uma má experiência de navegação podem ser decisivas na hora de posicionar acima ou abaixo da concorrência.

Não apenas ganha importância da qualidade. Também influencia a forma em que se apresenta o conteúdo de acordo com o dispositivo a partir do qual se navega. Em fim, se você quer otimizar para o Google, deve-se otimizar especialmente para o usuário. Já diz o Google em suas diretrizes de SEO para celular.

Artigos relacionados:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on tumblr
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on tumblr