Como fazer um plano de divulgação de conteúdos

A Cada certo tempo, você publicar um novo conteúdo e esperar receber visitas. Mas… muitas vezes não se busca (já verificado anteriormente que fora tendência de pesquisa?). Outras, procura-se, mas não aparece entre os principais resultados da pesquisa (como está corretamente otimizado para motores de busca?). E há casos em que se procura e aparece, mas apenas se compartilha (o desperta o interesse suficiente para ser compartilhado entre a sua audiência?).

Em qualquer uma dessas três situações, a solução passa por definir um Plano de Divulgação com o que assegurar que o conteúdo chegue ao público certo e cumpra assim, o objetivo com o que foi gerado.

Um Plano de Divulgação é a idealização, planejamento e gestão das vias de distribuição de conteúdo para atingir o objetivo definido em sua criação. Em geral, seguimos quatro passos na hora de divulgar um conteúdo: planejamos, adaptamos ou formatar, selecione o canal ou meio, e por último, avaliamos e analisamos.

1. Planejamento

Toda a divulgação deve partir de um objetivo SMART que será o que determinar a seleção de meios, o investimento a destinar, os esforços a realizar, etc.

A distribuição do conteúdo deve ser planejadas como se planeia a sua publicação. Contar com um calendário de difusão, em que especificar ONDE, QUANDO e COMO, se facilitará esta tarefa.

Mas a divulgação não começa após o lançamento do conteúdo. Devemos ser capazes de gerar expectativa desde antes de sua publicação, seja com conteúdo relacionado, antecipando uma necessidade ou publicando um teaser.

Saiba Mais:  O que é o footer? - Dicionário de Marketing 40deFiebre

2. Formatos

Cada peça de conteúdo deve contar com um ou vários suportes visuais passíveis de serem compartilhados em todos os canais em que ativamos sua difusão. Por isso, é fundamental poder adaptar cada peça a diferentes formatos e entender quais são os que funcionam melhor com seu público em cada uma das plataformas.

3. Canais

Não só existem as redes sociais para divulgar seus conteúdos. Temos muitos mais meios e os costumamos diferenciar entre meios próprios, pagos e de fidelidade, uma diferenciação de que já falamos em um post anterior.

Mas, quais os meios escolheremos em cada caso? Qual o critério que devemos seguir para selecionar canais de divulgação? A resposta é clara: exclusivamente aqueles que consuma o nosso público-alvo. De onde estiver e quando estiver: é aí onde e quando devemos divulgar nosso conteúdo.

4. Medição

Um conteúdo não morre uma vez publicado: exige uma constante otimização. A análise irá ajudá-lo a tomar decisões e implementar melhorias para que um conteúdo continue a receber tráfego e cumprindo objetivos uma vez publicado e divulgado. O ciclo de vida de um conteúdo deva ir além de sua criação, publicação e distribuição: é necessária a sua constante otimização.

Conclusão

Porque de nada adianta dedicar tempo e esforço na geração de novos conteúdos, se não investimos também em vias de distribuição que asseguram que esses conteúdos cumpram os objetivos para os quais foram criados.

Saiba Mais:  O que é o engagement?

Ou seja, como planeja a publicação de conteúdo, planeie a sua difusão e presta atenção ao seu constante otimização. Só assim terá sentido a sua estratégia de Marketing de Conteúdo.

como-fazer-plano-difusion-conteúdos

Artigos relacionados

Conteúdo que funciona no Instagram

O que são cookies?

O que são as buyer personas?

Qual software de Inbound Marketing usar?

O que é uma thank you page?

O que é uma Newsletter e para que serve?

O que é uma landing page?

O que é um infográfico?

O que é uma campanha drip?

O que é o Blockchain? Como aproveitá-lo em Marketing Digital?

O que é o A/B Testing?

As melhores galerias para buscar inspiração para o seu próximo projeto

as marcas como novas religiões

As Buyer Pessoas em sua estratégia de Marketing

A estrutura ideal de um post e tipos de posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.