17 tipos de publicações de marcas no Facebook que funcionam

Os conteúdos que vemos que funcionam em RRSS em geral e no Facebook, em particular, por que o fazem? Por modas? Existe algum tipo de conteúdo que funciona especialmente bem?

Vamos fazer um repasso por algumas marcas que estão presentes no Facebook e vamos escolher a/s publicação/é com mais sucesso de sua página nos últimos tempos. Assim, veremos tendências e, em particular, tipos de publicações que funcionam melhor em termos de interações e/ou engagament, neste canal, com exemplos reais.

Você Preparadas/os?

Relacionado:Dicas para postar com sucesso no Facebook

Coisas que as marcas que já fazem e que -a julgar pelos resultados – devem fazer mais

1. Aproveitar a atualidade

uma publicação de KitKat.

2. Ligar poderosas com a equipa de trás

uma publicação da Iberia Linhas Aéreas.

3. Ensinar (se puderem)

uma publicação da Toyota caetano Portugal.

4. Fazer pensar

uma publicação de Oreo.

5. Perguntas que dão vontade de responder

uma publicação de rumo.uma publicação de Chocolates Valor.uma publicação de Donuts.

6. Alianças afortunadas do spot na TELEVISÃO para as redes

uma publicação de Mahou.uma publicação de ViveSoy.

7. Seleção de itens essenciais

uma publicação da Pepe Jeans London.

8. Regalitos

uma publicação de Pringles.

9. Mensagens sobre o produto

uma publicação da Starbucks.

10. Concursos molones com prêmios super molones

uma publicação de segunda maior empresa alimentar e a Espanha.uma publicação de TriNa.

11. Frases ad hoc

uma publicação de Milka.

12. Call to action (atrativos)

uma publicação de Milka.

13. (Bom) conteúdo gerado pelo usuário

uma publicação de Ilhas Canárias.

Saiba Mais:  O que é o Custo de Aquisição de Cliente ou CAC?

14. Descontos, ofertas, preços (interessantes)

uma publicação da Levi’s. uma publicação da Media Markt Portugal.uma publicação de Alcampo.

15. A nostalgia do vintage

uma publicação de Leite Pascal.

16. Coisas inegáveis

uma publicação de Madrid.

17. O humor

uma publicação de Cola Cao.

Conclusões

  1. O conteúdo gerado por usuários, continua a ser crucial, especialmente se você estiver bem orientado e conectado com a essência do que é e envolve a marca.
  2. Não utilizar sempre o mesmo tipo de recurso: imagens, links, vídeos, etc., Há que diversificar formatos ou estamos perdidos.
  3. Você usa os destaques em sua página? Faça isso. Que todas as suas publicações sejam uniformes, apenas visualmente, é cansado. E isso não convida a querer mais.
  4. Ofertas, descontos, concursos, produto… Fala de seu livro, mas fazê-lo bem, não te passes falando de ti (equilibra a medida em que o fizer, seja sutil, elegante, agradável, faz rir, etc.), sobre ofertas e descontos: se são interessantes (de verdade) fala sobre isso, se não, evítalo: se você sabe de entrada que é péssimo não vai funcionar no Facebook por ser o Facebook. Lembre-se que o produto dá muito de si: tira partido, as mensagens nele funcionam (se estão bem pensados e planejados).
  5. Frases. Que sim, que sim. Que as frases irresistíveis e no Facebook mais (se possível), mas usa frases que conectam contigo, imponha o seu toque, faça-as visuais e molonas e são compartilhadas e funcionarão o triplo de bom.
  6. Se chamas a ação, certifique-se de que tem sentido passar a ela, se não, ahórratelo. As perguntas como: se você perguntar algo que tenha sentido, que quiser responder. Remítete também a experiência com a sua comunidade. Há comunidades que diretamente fala pouco no através da pergunta diretamente e o fazem quando querem, e só quando querem: não forçar.
  7. Quase todas as alianças são uma boa ideia. Se você tiver triunfado com uma aliança na TV com um famoso, aproveitá-lo e exprímela tudo o que puder. No Facebook (dependendo do famoso) pode ser ainda melhor o resultado. Se você tem algo que ver com um tema poderoso, como pode ser o futebol, por exemplo, em um momento em que é hoje, aproveite.
  8. Quando você faz pensar sempre é bom. Facebook é um meio muito linear no sentido de que temos a sensação de deja-vus constantes e com as marcas de forma igual. Fazer pensar sempre supõe um antes e um depois (para o bem).
  9. Até os recursos mais utilizados da história dão jogo, você apenas tem que saber dar uma volta: você pode felicitar o dia de alguma coisa, o dia de não algo sempre com um brilho diferente e misturando recursos como o humor e se conectando com a sua marca a mensagem.
  10. Cuida dos detalhes, uma foto pixelada, um erro ou uma falta, um espaço extra, um piscar de mais ou de menos, etc. qualquer coisa pode fazer a diferença (para o mal). E é mais simples do que parece. Isso não significa não cometer erros, mas saber corrigi-los a tempo -o antes possível. Para isso vem muito bem duplicar ou triplicar resenhas e envolver no processo, por mais de uma pessoa.
  11. Se o seu produto dá muito de si e você pode fazer muitas coisas com ele, não o digas, ensina.
  12. Lembre-se de como você era e como você é, e faça com que os outros o façam: o vintage está na moda. O equivalente a publicar no seu Facebook pessoal, uma foto de quando você era pequena.
  13. Se você é um destino turístico, explode um de seus máximos ativos e aliados: quem te adora a partir de dentro, os melhores embaixadores são aqueles que nasceram no lugar que você vende. Conta com eles em sua estratégia.
  14. Se fizer rir, já tem quase todo o caminho feito :)
  15. Pagando uma publicação chegar a mais gente, mas não se garante engagement. Não há falta para fazer o bem, mas sempre ajuda.
Saiba Mais:  40 exemplos de cv originais (e ferramentas)

Em suma, como última conclusão, e talvez, mais importante, não está tudo tão banal como acreditávamos. Há huequitos para fazer pequenas coisas novas e acima de tudo para tirar partido dos recursos que já são realizadas usando desde tempos imemoriais (até onde se remonta a origem das marcas no Facebook e do próprio Facebook, que embora pareça estender-se até o infinito, não é o máximo).

Sejamos mais críticos com nós mesmos e façamos de nossa página de Facebook de uma loja que nos defina, e não algo que, um dia chegar e te perguntar algo como: mas, mas, mas, a quem ele veio,/em que momento se nos ocorreu fazer algo assim com nós mesmos?

Tens algum tipo de publicação de Facebook com sucesso a mencionar? Conta, conta :)

Artigos relacionados

Aplicativos para fazer mais visual do seu conteúdo

Academia de Inbound Marketing

9 razões pelas quais você deve fazer Vídeo Marketing JÁ (+ Infográfico)

9 erros que comete na home do site

9 coisas que você deve saber antes de criar um blog

16 citações sobre o estado do Community Manager

15 razões pelas quais um infográfico funciona

15 exemplos de projetos web com imagens grandes

O Responsive Web? Sim, mas tenha em conta estas dicas

O que é um livro branco”? – Dicionário de Marketing 40deFiebre

O que é um webinar? – Dicionário de Marketing 40deFiebre

O que é um viral?

O que é um tweet? – Dicionário de Marketing 40deFiebre

O que é um troll ou hater?

O que é um Trending Topic (TT)?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *